EQUIPE ICE CUBERS

A equipe é formada pelos corredores Conrad Phillips, Liam Venturieri, Nathalie Riven e Theodore Bouvié, tendo como treinador Shadow Boom e chefe René, dono do Eskudeiro's Bar.

ME, MYSELF AND I <3

Nathalie Riven, mais conhecida como Nath. Tenho 22 anos e sou a 3ª corredora e também a única garota da MELHOR equipe de Speed Cross, Ice Cubers! Meu maior sonho é conquistar o lugar que um dia já foi do meu ídolo e provar pra um certo alguém que posso conseguir o que eu desejo.

ÍDOLOS

James Locomotiva
*1971 d.D.
+1991 d.D.

Ex-corredor da equipe Ice Cubers, grande exemplo de garra e perseverança.

ABOUT THIS BLOG

Este blog foi criado apenas para descrever a história, pensamentos e peripécias dos 17 aos 22 anos da personagem Nathalie Riven, criada originalmente por ANA CAROLINA "ANNE" para o livro OCB, de JEFFREY HAIDUK.

OCB UNIVERSE

Ice Cubers + El Eagle + Ro Eagle + + Mako 99 + Raging Bolts + Eskudeiro's Bar + Folha de Lydone

ARQUIVO X

Agosto 2008
Dezembro 2008

POSTS ANTERIORES

Meldeuzo! A primeira postagem no blog fez um SUCES...
OH! Primeiro post do meu blog! Que emoçããããão! o.o...
O QUE É O PROJETO OCB? O OCB (originalmente a si...

VISITANTES

SE LIGA!

A personagem Nathalie Riven pertence à Jeffrey Haiduk e os textos aqui postados à Ana Carolina Hernandes, licenciados de acordo com a Creative Commons. Não é permitida qualquer utilização deste material sem a permissão de seus devidos autores. Qualquer reprodução, total ou parcial deverá seguir as leis aqui impostas.

THANKS

[ OCB created by Jeff Duck ]
[ Layout by Suna Tenchuu ]

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Meldeuzo! A primeira postagem no blog fez um SUCESSO! Até as meninas do corte-e-costura vieram comentar comigo que ODIARAM meu post porque eu falei mal do curso, vê se pode! ¬¬' Eu falo mal mesmo e daí? O blog é MEU, a vida é MINHA e eu falo e escrevo o que EU quiser, pegaeo!

Não sei como e nem o porquê, mas a Mick tá conseguindo me irritar! PQP, que mina chata, meo! Agora tá no meu pé querendo sair junto com os MEUS amigos e deu a louca de querer andar de skate também. Fala sério! Pior é o namoradéééééénho dela que tá com frescura e querendo me chamar de cu... nhada. Só não te dou outra porqueeee...

Às vezes eu nem acredito que vou fazer 18 anos e virar maior de idade. Finalmente vou poder fazer as MINHAS coisas sem tem que pedir permissão pro papai, vou fazer os cursos que EU quiser, andar de skate com a galera, viajar mais e voltar a hora que EU quiser. É a vida que pedi à Lahshimi. OHGÓDI, atenda minhas pequenas súplicas!

Ah! Preciso contaaaar uma coisa: o tal ajudante de cozinheiro que falei é suuuper legal! Quando vou almoçar lá, ele me atende super bem e até deixa os outros clientes esperando por MINHA causa. Começamos a conversar e vi que ele é super fã de Speed Cross também! Tanto, que ele começou a praticar não-sei-com-quem e disse que tem um segredo, MAS só vai me contar se eu sair com ele hoje depois do horário de serviço. Isso não tá me cheirando bem, os meus amigos disseram que pode ser furada! Pensei, pensei... e decidi: o que tenho a perder? Minha vida tá muito monótona =)

Agora, deixa eu parar de digitar porque preciso me arrumar pra saber esse segredo aí. É cabelo, unhas, maquiagem e... peraê! Por que tô falando isso? Eu tô ficando que nem a Mick! NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! /o\

Ah! Dane-se! Vou apenas dar um trato no visual e bora sair!
Beijonabunda! ;*

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

OH! Primeiro post do meu blog! Que emoçããããão! o.o' Permitam que eu me apresente, né, deixem de ser chatos! Meu nome é Nathalie Riven (possuo nome do meio mas praticamente o exclui da minha vida) e tenho 17 anos (ainda, nem sou maior de idade ¬¬')! Os mais íntimos me chamam de "Nath", sem "ipsilone" no final, por favor. Mas SÓ os mais íntimos mesmo! Detesto quando a pessoa nem me conhece e já me chama de "Nath, Naaaaaath!" Bah!

Como o mundo é estranho! Ainda ontem eu achava que blog era coisinha de "beesha" e de gente que não tem nada pra fazer além de querer se mostrar pros seus miguxos da internet (ecath o.o). Mas hoje fiquei com uma vontade duka de escrever. Vai ver que é por causa dos acontecimentos recentes, que contarei a vocês! Se bem que duvido MUITO³ que alguém vá ler essa budéga um dia. Mas whatever...

Bem, terminei meu curso de corte e costura (mais patty, impossííííível!). Mas que curso inútil, mano! Não sei porque minha mãe me obrigou a fazer, odeio essas coisinhas de menininhas cute-cute, O-D-E-I-O! Agora estou com PN pra fazer e tenho muito tempo livre oeee! [OFF: vai ver que é por isso que estou escrevendo neste blog ¬¬']

Abriram um restaurante SUPER legal pertinho daqui: minha salvação, grazalahshimi! Odeio almoçar em casa, porque desde que meus pais se separaram e a minha mãe foi morar com a vovó, a minha irmã mais nova, Michelle, (agora chamada de Mick porque ela virou miguxééénha, peloamor!), deu a louca de aprender a cozinhar só pra se mostrar pro namorado. Pirralha nojentinha! Mas que raios essas menininhas de hoje tem na cabeça? Namorar é coisa séria, kct. Não é pra ficar de frufru por aí nem muito menos querer matar a irmã que é tããããão legal por intoxicação alimentar :$

Mas, incrível... uma coisa me chamou a atenção: o ajudante do cozinheiro. Ele não tem cara de que sabe mexer na cozinha, mas sim de alguém que pratique algum esporte radical. Seria tão legal se fosse verdade! Fala sério, a maioria das meninas do colégio só querem saber de pintar as unhas, fazer chapinha, usar blusinhas cor-de-rosa e calças que mostram até... vocês sabem o que! Pior são os meninos: bandibaladeiro que só querem pegar as meninas fáceis por aí. Aff, isso me enoja! Vou ver se consigo puxar-papo com ele, ah se vou, ou não me chamo Nath!

Por falar em esporte, me interessei MUITO por Speed Cross, uma corrida com atletas altamente capacitados em usar seus poderres mágicos para impulsioná-los a velocidades tão grandes que alguns recordistas ultrapassaram facilmente a barreira do som! Sééééééério, zénti! É LINDO DEMAIS, diferente de tudo que já vi na minha vida! Claro que sou fã nº1 dos ICE CUBERS! De todas as equipes, são eles que possuem a maior torcida e eu sou a fã nº1! Meu sonho é poder assistir pessoalmente uma corrida e ver com meus próprios olhinhos o James Locomotiva arrebetando geral! *------------------*

Quero aprender mais sobre esses tais "poderes mágicos"! Será que é um dom, a pessoa já nasce com isso ou se "aprende"? Pesquisarei com meus contatos! o/

Bom, acho que por hoje é só né? Não tô acostumada a digitar tanto o.o'
Fala sério! Ao invés de ficar aqui moscando na frente do computador vendo vídeos no 'vocêtubo' e falando com você aí do outro lado da tela que eu nem faço idéia de quem seja, vou é sair e encontrar a galera pra andar de skate! Siiim! A-D-O-R-O skate! Tenho váááárias marcas no corpo por causa disso. Mas é outra história e deixa pra lá.

Ah, fui! Cansei!
Beijonabunda! ;*

quinta-feira, 28 de agosto de 2008


O QUE É O PROJETO OCB?

O OCB (originalmente a sigla significava "Original Cosplay Brasil") é um projeto que nasceu com a finalidade de criar personagens originais inspirados nos usuários do fórum Cosplay Brasil. Inspirado em uma amiga minha chamada Bianca, que eu conheci em 2001 e ela fazia cosplays dos personagens que ela própria criava para seus fanzines, eu gostei muito dessa idéia e comecei a desenvolver em 2003 as raízes dessa idéia quando ainda era usuário do falecido fórum NIPPON X, onde fiz uma coletânea de cards chamada X-CARDS inspirados nos usuários do fórum.

Em 2004, eu já estava com minhas raízes firmes e fortes no CB, e depois do pedido de meu amigo SHO (sim, o SHO do OCB mesmo), ele queria que eu criasse um personagem original para ele e a namorada dele na época, MAH (Maggie) e vi nisso a oportunidade de expandir o projeto. Nascia aí finalmente o OCB 1 e nessa leva foram criados mais de 60 personagens e cada um era feito em conjunto entre eu desenhando e o usuário descrevendo detalhadamente como queria o seu personagem.

Foi nesse projeto que nasceram aqueles que hoje são muito conhecidos como símbolos do OCB, como a Toki, Vita, Gabriel, Lakshmi, entre muitos e muitos outros. Prova disso são os fanarts que eles tem ganhado até hoje.

Junto com os personagens foram criadas também algumas das suas histórias que pouco a pouco (e claro, graças à comunicação entre os próprios membros) foram se interligando e criando a base que é usada até hoje no enredo do OCB. E nessa época, a sigla OCB ganhou um novo significado: OMNI CHAMPION BATTLE (Batalha dos Campeões Absolutos), criado pela PETRA LEÃO em um mini-concurso promovido no CB para a escolha do nome oficial da obra.

As histórias estavam ficando muito boas e achei que seria um desperdício muito grande ter um projeto desse tamanho para ficar apenas nos cosplays. Porque não fazer um apanhado de todas as histórias recebidas, dar uma refinada e fazer um enredo de uma história com todos aqueles personagens? E foi o que eu fiz, porém devo dizer que aí também surgiram meus maiores problemas.

Pra começar, eu comecei errado em criar PRIMEIRO os personagens e depois a história. Onde colocar tanto personagem? Como? Sob que circunstâncias? Até hoje tenho que corrigir erros de enredo ocasionados por essa minha falta de planejamento. Mas se pensam que meus problemas se resumiam a apenas o enredo, enaganam-se. Muita coisa PIOR ainda estava por vir.

Com mais de 60 personagens criados, era uma ilusão de minha parte acreditar que todos eles sairiam do papel e virariam cosplays e com isso começou o combo de personagens que foram literalmente ABANDONADOS. E o número foi muito grande mesmo, a ponto de me desanimar de verdade. Mas graças a alguns usuários que resolveram vestir a camisa do projeto, como por exemplo a VITA INNUENDO, que foi a primeira a fazer seu cosplay do OCB, eu me senti mais motivado a continuar me dedicando ao projeto. E depois dela vieram muitos e muitos outros, o que me deixava muito orgulhoso.

Dois anos se passaram, e fizemos vários encontros do OCB em eventos e principalmente alguns piqueniques entre os membros do projeto. Mas é verdade que pouco a pouco o projeto estava começando a perder força e devido aos pedidos de muitos usuários para reabrir o projeto, em 2006 eu dei o pontapé inicial para o OCB 2. Só que desta vez eu preparei o terreno de uma forma mais cuidadosa e antes de abrir o projeto, eu criei uma FIC, onde criei uma história de 17 capítulos no decorrer de 3 meses. Essa história foi uma espécie de capítulo-piloto (que eu chamo carinhosamente de "OCB: THE MOVIE"), cuja finalidade era fazer uma introdução ao leitor a uma amostra do que é o universo do mundo do OCB, em especial alguns dos lugares onde a trama ocorre, os papéis de alguns dos personagens e principalmente aquele que é o tema principal da obra: a energia mágica chamada VELOURIA (lê-se "velôuria"), uma névoa de cor azulada existente em todo o mundo que leva o seu nome (sim, o mundo do OCB se chama "Velouria" pela presença desse elemento nele. É, tal qual nosso planeta "Terra").

A velouria e suas fantásticas propriedades conferiam poderes e capacidades inimagináveis aos personagens da história. Para os familiares a games de luta/RPGs de mesa ou eletrônicos/mangás e anime, a velouria é a minha visão particular à aquela energia que é tanto utilizada nessas obras e que recebe os mais variados nomes, como ki, chakra, cosmo, energia espiritual, mana, MP, shakti, entre inúmeros outros. O nome, assim como quase tudo no OCB, foi inspirado em uma música chamada "VELOURIA" da banda PIXIES. Aliás, as referências a músicas e letras de música dessa banda basicamente criaram o universo do OCB, e quando o livro sair, vocês encontrarão referências também a muita coisa retirada do mundo do rock/pop, afinal, eu trabalho ouvindo música 100% do meu tempo, e eu fiz questão que a música fosse a inspiradora do mundo do OCB. Portanto, experts em música, fiquem ligados pois vocês irão se deliciar com a tonelada de referências musicais contida no OCB.


Com a fic publicada, tivemos dessa vez um cenário melhor preparado pra entrada dos novos membros que ingressaram no OCB2, pois eles se baseavam no mundo e personagens apresentados para compor seus próprios personagens. E devo dizer que essa leva rendeu personagens interessantíssimos, alguns deles aliás se integravam de forma tão perfeita com os personagens do OCB1 que chegavam a aumentar ainda mais a importância deles na obra.

O mais interessante no OCB2 é que abri a oportunidade para alguns usuários adotarem alguns dos personagens abandonados do OCB1. E nessa tivemos a ressurreição de personagens que eu particularmente adorava de coração, como a NOROROSHI adotada pela MANDOKA, JIMMY KAGE adotado pelo KAKAROTTO e LADY M. adotada pela SUCCUBUS. E mesmo personagens "parcialmente" adotados renderam a criação de ótimos personagens futuramente, como a usuária KAORU TENJOU, que adotou partes da vestimenta de um personagem abandonado para compor o seu próprio.

Foi uma das melhores épocas do projeto OCB e os encontros em eventos ficaram cada vez mais legais, em especial no ANIME DREAMS 2007, onde tivemos um dos maiores e melhores encontros do grupo.

Porém, nem tudo são flores. Dos 35 novos personagens criados para o OCB2, muitos também foram abandonados, da mesma forma como acontecera no OCB1. O pior na verdade foi ver até mesmo personagens adotados serem novamente abandonados por desinteresse daqueles que aparentemente queriam entrar no projeto. Contando desde o OCB1, com seus 60 personagens criados, mais os 35 do OCB2, foram criados mais de 95 personagens (isso porque não levei em consideração os 54 personagens criados para o projeto X-CARDS, senão só nessa, iriam pra 149 personagens). E desse montante, devo dizer que menos de 50% viraram cosplays. Mais uma vez o projeto estava começando a perder força.

Eu estava decidido a não abrir mais vaga alguma para o OCB, pois a defasagem de personagens criados e perdidos fora grande demais e cada um eu levo em média de 1 a 3 dias para criar (um em especial levou uma semana). Isso porque eu estou me referindo apenas a criar, porque entre passar arte-final, escanear, colorir e publicar, podem imaginar uma média de 10 dias dedicados da minha vida para cada personagem (para ganhar tempo, muitas vezes eu trabalhava com 3 ou 4 simultaneamente). Chutando por cima que pelo menos 45 personagens tenham sido abandonados, conseguem ter uma idéia do tempo da minha vida que eu perdi ?

Por isso, resolvi me dedicar a um projeto definitivo: O LIVRO DO OCB. Inicialmente eu queria fazê-lo em quadrinhos, como o veterano HOLY AVENGER, mas eu particularmente não domino as técnicas de se fazer uma história em quadrinhos, por isso optei por transformar a obra em um livro ilustrado, como os antigos livros da COLEÇÃO VAGA-LUME ou os livros do ASTERIX. A fic havia sido um bom test-drive, e vi que a obra chamou a atenção do pessoal do CB, então foi minha ignição para dar início ao livro. Para isso corri atrás de informações valiosas, como o REGISTRO DE DIREITOS AUTORAIS NA BIBLIOTECA NACIONAL. Devo dizer que foi até muita sorte eu não ter nada do que publiquei surrupiado, mas tudo que eu viesse a publicar mais tarde eu o faria sob a proteção dos registros autorais, e por isso o projeto deu uma estacionada.

Mas, outra vez o OCB veio à tona no interesse dos usuários e com um terreno bem mais seguro para se trabalhar, que no caso é o livro em si, reconsiderei a possibilidade da entrada de novos membros no projeto. Mas desta vez, a forma de se participar seria diferente. Ao contrário dos dois projetos anteriores, onde o usuário tinha a liberdade total de criar seu personagem e interligá-lo a demais personagens, desta vez a coisa vai acontecer de uma forma completamente diferente.

A fic não será mais usada como base pro projeto e sim o livro em si. E os personagens do OCB1 e OCB2, por serem veteranos, não é que já fazem parte dessa história: eles SÃO A HISTÓRIA. Por isso, a entrada de novos personagens em um mundo já criado com personagens já existentes é um recomeço do zero em tudo que se sabe até hoje do OCB. Por isso o projeto foi batizado de OCB ZERO.



JEFFREY HAIDUK